“Emagreci treze Quilos Sem Deixar De Ingerir Chocolate”

08 Mar 2018 07:31
Tags

Back to list of posts

<h1>Quer Secar A Tua Barriga?</h1>

tente isso

<p>Este post &eacute; uma ajuda do Caio Fleury do blog Primal Brasil e conversa sobre jejum intermitente, que &eacute; um foco que gera muita curiosidade em quem est&aacute; buscando emagrecer com low carb. Eu sempre digo neste local que &eacute; bem s&eacute;rio dar uma interessante estudada antes de partir para a pr&aacute;tica do jejum, principalmente quando se est&aacute; come&ccedil;ando pela alimenta&ccedil;&atilde;o low carb. O artigo do Caio re&uacute;ne informa&ccedil;&otilde;es super relevantes para que pessoas tem interesse pela pr&aacute;tica entretanto tem pavor de perder massa magra.</p>

<p>No Primal Brasil voc&ecirc; bem como encontra diversos artigos, podcasts e v&iacute;deos de temas relacionados ao mundo paleo/low carb. Em meu artigo anterior, “Dever&iacute;amos tomar o caf&eacute; da manh&atilde;? Em geral, os leitores gostaram do postagem, no entanto muitos me mandaram mensagens, preocupados com uma poss&iacute;vel perda de massa muscular com esta pr&aacute;tica. Em vista disso escrevi este post que tem o prop&oacute;sito de ler se o jejum causa ou n&atilde;o perda de m&uacute;sculo. Quando as pessoas escutam a respeito do jejum intermitente, normalmente ficam at&ocirc;nitas, que imediatamente foram advertidas por autoridades nutricionais e na percep&ccedil;&atilde;o popular que esta &eacute; uma pr&aacute;tica nociva.</p>

<p>&Eacute; comum ler, ou escutar por a&iacute; que o jejum &eacute; uma pr&aacute;tica nociva, prejudica o metabolismo, gera perda muscular, &eacute; pior pra sa&uacute;de f&iacute;sica e mental. O evento &eacute; que todos os estudos salientam exatamente o oposto! E a prop&oacute;sito, &eacute; bem comum de encontrar detalhes cient&iacute;ficos contradizendo a sabedoria popular. Dados e algumas infos sobre os temas que estou enviando nesse artigo pode ser encontrados nas outras paginas de novidades assim como este Minha Fonte .Postagens cient&iacute;ficos s&atilde;o complicados de serem interpretados pra maioria das pessoas, e o evento da maioria deles estarem acess&iacute;veis somente em ingl&ecirc;s dificulta mais ainda. Cadastre-se pra receber GR&Aacute;TIS um ebook com Dicas e Receitas para um Caf&eacute; da Manh&atilde; Low Carb que emagrece e alimenta! Muito obrigada por se cadastrar! Para n&atilde;o entrar em procedimento catab&oacute;lico &eacute; necess&aacute;rio consumir fontes de prote&iacute;na que possuem os nove amino&aacute;cidos interessantes, ou seja, a prote&iacute;na animal, ovos, carnes, peixes e latic&iacute;nios. Refer&ecirc;ncias de prote&iacute;na vegetais s&atilde;o fontes insuficientes de amino&aacute;cidos primordiais.</p>

<p>Existem alguns estudos que t&ecirc;m examinado os efeitos do jejum intermitente em regular a reten&ccedil;&atilde;o muscular, entretanto eles n&atilde;o s&atilde;o abundantes. Nenhum conseguiu salientar que jejuns curtos, de menos de 12h, causam perda muscular, dado que os indiv&iacute;duos sejam alimentados com quantidades suficientes de prote&iacute;na animal antes do per&iacute;odo de jejum. Em um estudo famoso feito com boxeadores foi constatada uma perda de massa magra no grupo de boxeadores que fizeram duas refei&ccedil;&otilde;es ao dia, quando comparados aos que fizeram diversas refei&ccedil;&otilde;es ao dia. No entanto, esse estudo recebeu conclus&otilde;es err&ocirc;neas e tem sido criticado por v&aacute;rios pesquisadores, que n&atilde;o consideraram o fato dos participantes estarem consumindo prote&iacute;nas s&oacute; em maneira l&iacute;quida, como whey protein, que s&atilde;o absorvidos mais de forma acelerada pelo corpo. Al&eacute;m destes estudos, existem estudos que comprovam a taxa de absor&ccedil;&atilde;o de prote&iacute;na dos alimentos. Em geral, a prote&iacute;na &eacute; absorvida muito lentamente.</p>

Descuentos-Josemi-Entrenador-Personal_opt.jpg

<ul>

<li>Fator da Perda de gordura</li>

<li>Suco detox energ&eacute;tico</li>

<li>Voc&ecirc; podes ganhar todo o peso perdido e at&eacute; mais</li>

<li>Buscar contar as calorias dos alimentos, para esta finalidade use tabelas e aplicativos</li>

<li>Diferen&ccedil;as sutis</li>

<li>um/2 x&iacute;cara de suco de toranja/ grapefruit (ou lim&atilde;o)</li>

</ul>

<p>Depois de uma refei&ccedil;&atilde;o rica em prote&iacute;na, s&atilde;o necess&aacute;rias tantas horas pra que os amino&aacute;cidos entrem na corrente sangu&iacute;nea, podendo aparecer a mais de dez horas. Um almo&ccedil;o caprichado com mais de sessenta gramas de prote&iacute;na por ventura ainda estaria fornecendo amino&aacute;cidos por mais de dez horas, ou melhor, at&eacute; o treino do encerramento de tarde, ou da noite. Ao contr&aacute;rio do que v&aacute;rios pensam, o jejum longo de mais de 24h n&atilde;o afeta negativamente nosso estado de sa&uacute;de mental se estivermos adaptados a uma dieta low-carb cetog&ecirc;nica, restri&ccedil;&atilde;o cal&oacute;rica ou jejum intermitente. Nenhum estudo foi apto de mostrar uma redu&ccedil;&atilde;o da taxa metab&oacute;lica estatisticamente significativa durante per&iacute;odos de jejum curtos.</p>

<p>A diminui&ccedil;&atilde;o da taxa metab&oacute;lica existe apenas em jejuns longos de mais de 3 dias, n&atilde;o em jejuns intermitentes. Se ocorrerem varia&ccedil;&otilde;es no metabolismo em jejuns intermitentes, &eacute; mais vi&aacute;vel que haja um acrescentamento, ao inv&eacute;s diminui&ccedil;&atilde;o. A atrofia muscular acontece no momento em que a taxa de degrada&ccedil;&atilde;o de componentes intracelulares do tecido muscular &eacute; superior do que a taxa de s&iacute;ntese. Quando fazemos jejuns prolongados ou desenvolvemos doen&ccedil;as como a diabetes e o c&acirc;ncer, a massa muscular entra em recurso catab&oacute;lico, favorecendo a degrada&ccedil;&atilde;o dos componentes intracelulares e a quebra da prote&iacute;na nos m&uacute;sculos. Segundo John Kiefer pesquisador e body builder profissional, o organismo come&ccedil;a a perder m&uacute;sculo a come&ccedil;ar por doze horas de jejum aproximadamente, quando sinais supressores da sinopse de prote&iacute;na come&ccedil;am rapidamente a se excitar.</p>

<p>Segundo ele isto acontece por diversos motivos. Depois de 12 horas de jejum o organismo ajusta muito rapidamente abundantes reguladores do progresso, muitos dos quais agem para desligar as rea&ccedil;&otilde;es qu&iacute;micas respons&aacute;veis pelo m&eacute;todo anab&oacute;lico e a sinopse de prote&iacute;na. As pesquisas s&atilde;o unanimemente a favor do consumo de prote&iacute;na pr&eacute; e p&oacute;s-treino para aperfei&ccedil;oar a s&iacute;ntese prot&eacute;ica. Treinos de resist&ecirc;ncia feitos em jejum s&atilde;o beneficiais de numerosas formas. Jejuns longos s&atilde;o anab&oacute;licos, eles impedem o avan&ccedil;o muscular. Pular o caf&eacute; da manh&atilde; n&atilde;o se enquadra nesta ordem.</p>

Minha Fonte

<p>O acrescento da elabora&ccedil;&atilde;o de cortisol durante o tempo de jejum bem como gera privil&eacute;gios para o aumento de massa muscular. O cortisol &eacute; um horm&ocirc;nio tipicamente conhecido como o horm&ocirc;nio do estresse, por causar estresse f&iacute;sico e mental em grandes quantidades. Por&eacute;m, em quantidades moderadas ele &eacute; ben&eacute;fico, sendo respons&aacute;vel pelo melhoras na cogni&ccedil;&atilde;o, aten&ccedil;&atilde;o, mem&oacute;ria e sabedoria sensorial, entre outros benef&iacute;cios. O acrescento dos n&iacute;veis de cortisol gera uma melhoria no metabolismo muscular e da glicose, se intensifica a toler&acirc;ncia &agrave; dor, diminui a fadiga e se intensifica a motiva&ccedil;&atilde;o durante o treino de muscula&ccedil;&atilde;o.</p>

<p>Gra&ccedil;as a ele &eacute; poss&iacute;vel ag&uuml;entar os treinos por per&iacute;odos mais longos, tendo mais motiva&ccedil;&atilde;o, resist&ecirc;ncia &agrave; afli&ccedil;&atilde;o e a fadiga. N&atilde;o carecemos ingerir de tr&ecirc;s em tr&ecirc;s horas, o metabolismo n&atilde;o &eacute; acelerado e n&atilde;o obtemos nenhum privil&eacute;gio com essa pr&aacute;tica. Este argumento n&atilde;o tem embasamento e cient&iacute;fico e evolucion&aacute;rio. N&atilde;o poder&iacute;amos sobreviver como esp&eacute;cie se isto fosse verdade, porque per&iacute;odos regulares de jejum eram uma parcela natural do nosso passado durante per&iacute;odos de escassez. At&eacute; mesmo o famoso jornal americano New York Times recentemente publicou um postagem condenando as pesquisas que alegam que o consumo de varias pequenas refei&ccedil;&otilde;es ao dia geram aumento no metabolismo. Esta &eacute; uma pr&aacute;tica que e tamb&eacute;m ser &oacute;tima pra sa&uacute;de f&iacute;sica e mental poder&aacute; carregar transforma&ccedil;&otilde;es muito valiosas para nossas vidas.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License